segunda-feira, 20 de julho de 2009

REENCONTRO

O céu matiado de azul esperando.
Os pássaros numa só revoada dizendo.
E aquilo que sinto,
Escapa de dentro de mim.
O olhar recuperou o seu brilho.
Os passos aceleram como os instantes.
E o coração desesperado,
Aguarda o momento.

Ansiosas são as horas quando espero.
Todo meu ser se curva,
O pensamento se volta
Para a estrada de onde vens.

Quero que venhas como és.
Teu jardim quero ver,
E tuas mãos tocar
Como quem toca o céu
E se mancha de azul.
(Rosa Maria Ramalho)

Um comentário:

  1. Rosa,

    amei a iniciativa de fazer um blog. Suas poesias são incríveis... de uma sensibilidade sem limites...

    ResponderExcluir