sexta-feira, 14 de abril de 2017

PRECE DE SEXTA DA PAIXÃO

Senhor,
Que eu não fique só em palavras o meu desejo.
De teu gesto, quero fazer parte.
De tua cruz, sentir o abraço
E abraçar toda carne.
Não quero elevar-te os olhos,
Sem neles carregar meus irmãos,
Suas dores, suas misérias.

De minha covardia, peço perdão.
É tão fácil ser levada pela corrente
E silenciar quando as palavras me comprometem
E me levam a um calvário.

Quão realizados são teus santos
Amados por ti e pelo pai,
Odiados pelo mundo.
Incomodas as suas palavras
Pertubadoras da ordem.

E no grande amanhecer,
Quero correr como Maria.
Gritarei que estás vivo
E que não desistes de nós,
Mesmo sabendo quem somos.


(Ir. Rosa Ramalho, fsp)


Nenhum comentário:

Postar um comentário