sexta-feira, 14 de abril de 2017

RESSUSCITOU!

Na hora das trevas 
Para nós do sul
As folhas caem
Um vento constante 
Toca faces e anima peregrinos 
O jardim é sempre novo
A terra não suporta a semente.

(Ir. Rosa Ramalho, fsp)



Nenhum comentário:

Postar um comentário