terça-feira, 4 de julho de 2017

DIAS FRIOS

Nas manhãs frias
preciso revestir-me
de agasalhos e coragem.

O vento corta meu rosto
e acelera meus passos
forçando-me a ver somente
meus pés, nada mais.

Espero o sol,
espero abraço,
chá, chocolate
 e tudo o que me der calor.
Agosto me dará 
tudo o que preciso.

(Ir. Rosa Ramalho, fsp)





Nenhum comentário:

Postar um comentário